Hello, guys!

Percebemos que essa pergunta que dá nome ao post é muito recorrente entre nossos alunos de inglês, e também é uma pergunta bastante recorrente nas buscas do Google; então, resolvemos escrever uma série de posts a respeito. Esse é o primeiro!

Quem já estudou inglês, talvez tenha aprendido algumas regras de como usar as preposições. É claro que essas regrinhas podem ajudar às vezes, mas, de maneira geral, as regras podem tornar nosso raciocínio lento na hora de falarmos inglês.

Para ilustrar o que falamos acima, vamos propor um exercício (em português mesmo) para vocês. Completem as frases com as preposições:

Eu moro ______ Curitiba.
Eu moro ______ Bahia.
Eu moro ______ Rio de Janeiro.

Conseguiram completar? Foi fácil? Certamente, vocês responderam: "Eu moro em Curitiba"; "Eu moro no Rio de Janeiro", "Eu moro na Bahia". Continuando o exercício:

Eu sonhei _____ você ontem à noite.
Eu sonho _____ comprar um carro zero.

Aqui a resposta é facilmente descoberta, não é? "Eu sonhei com você ontem à noite"; "Eu sonho em comprar um carro zero."

Vocês devem ter conseguido completar essas frases com facilidade, sem pensar em nenhuma regra; todos nós memorizamos essas palavras nessa sequência (“em Curitiba”, “no Rio de Janeiro”, “na Bahia”, “sonhei com você”, “sonho em comprar”).

Voltando à pergunta inicial do nosso post, quando pensamos em usar in, on, at, é mais fácil pensarmos da mesma maneira que fazemos em português: ao invés de lembrar das regras, lembramos de conjuntos de palavras ou “pedacinhos de frases”.

Usamos essas preposições em vários contextos. Hoje, vamos ensinar situações em que usamos “in”. Vejam:

In Curitiba em Curitiba

In Bahia – na Bahia

In Rio de Janeiro – no Rio de Janeiro


Fácil, não é mesmo, guys?

in-on-at-too-easy

In Brazil – No Brasil

In Italy  Na Itália

In California  Na Califórnia

In Venice Em Veneza

In Paris Em Paris


Ainda com a preposição in:
In January – Em janeiro

In February – Em fevereiro

In March – Em março

In April – Em abril

In May – Em maio

In June – Em junho

In July – Em julho

In August – Em agosto

In September – Em setembro

In October – Em outubro

In November – Em novembro

In December – Em dezembro


Anotem também:
In the morning – De manhã

In the afternoon À tarde/de tarde

In the evening  À noite/de noite 



Vejam com as estações do ano:
In (the) summer – No verão

In (the) winter – No inverno

In (the) spring – Na primavera

In (the) fall / in (the) autumn– ­ No outono


Quando falamos em anos, também usamos “in”:
In 2015 – Em 2015

In 1998 – Em 1998

Vocês devem estar se perguntando: “e aquela regrinha do “in” para quando algo/alguém está dentro de um lugar?”

Guys, de maneira geral, “in” pode até significar dentro. No entanto, é mais legal pensar assim: “o que eu quero dizer?”, e então, aprender conjuntos de palavras como esses a seguir:

In the closet – No armário/dentro do armário

In the drawer – Na gaveta/dentro da gaveta

In the bedroom – No quarto/dentro do quarto

In the kitchen Na cozinha/dentro da cozinha

In the car - No carro/dentro do carro

In here Aqui/aqui dentro


Agora vejam que nem sempre a tradução dentro se encaixa, mas ainda assim, usaremos a preposição in:
In bed – na cama/de cama

He’s in bed with the flu. Ele está de cama com gripe.


In the mirror – No espelho

What do you see when you look in the mirror? O que você vê quando olha no espelho?


Bem, o importante agora é praticar bastante esses chunks (pedacinhos de frases). Que tal criar alguns exemplos? Lembrem-se sempre que é importante observar e prestar atenção em como o inglês é falado. Assim, ao invés de memorizar regras, vocês poderão memorizar vocabulário! Muito mais legal, não é?

Aproveitem para treinar com os exercícios:

Exercício: Como usar in, on, at em inglês – Parte I

Exercício: Como usar in, on, at em inglês – Parte II


See you on our next post!