No dia 15 de Outubro, vários jornais britânicos publicaram a seguinte notícia: “London Academy bans students from saying 'coz', 'ain't', 'like', 'innit' and 'bare' in crackdown on urban slang”. “Escola Londrina proíbe alunos de dizer 'coz', 'ain't', 'like', 'innit' and 'bare' em repressão a gírias urbanas.”

A escola (Harris Academy) proibiu gírias populares usadas por alunos com o intuito de melhorar o padrão de inglês dos alunos. A instituição tem notado que alunos têm dificuldade quando precisam escrever uma carta de apresentação ou até mesmo passar em uma entrevista de emprego, por não terem vocabulário apropriado para tal situação.

Segundo o Ministro do Trabalho , David Lammy, o nível de desemprego de mão de obra jovem está muito alto no atual governo e a orientação que a escola deve dar para os alunos para a vida profissional é mais do que nunca vital para este momento, assim como ensinar boas habilidades comunicativas.

O assunto gerou grande polêmica e muitas pessoas manifestaram suas opiniões. Veja algumas abaixo:

I think this is a very good idea. Speaking slang is fine in a social setting but a school should be a professional, educational environment and if part of that means banning slang then that’s fine by me.”(Labour MP for David Lammy) – “Eu acho uma ótima ideia. Usar gírias é aceitável em um ambiente social, mas a escola deve ser um ambiente profissional e educacional e se isso significa proibir o uso da gíria, por mim tudo bem. ”(Ministro do Trabalho David Lammy)

"You cannot censor a young person's language, they're not talking about words that are offensive, they're talking about some of the words that politicians use."(Unknown source) - "Não é possível censurar a linguagem de alguém, os alunos não estão usando linguagem ofensiva,eles estão usando palavras que até políticos usam."(Fonte desconhecida)

Como medida a escola colocou cartazes por todo o campus com a lista das palavras “proibidas”. Veja abaixo:

A grande maioria das gírias encontradas na lista é de uso britânico, porém, ‘like’, ’aint’, ‘coz’, ‘basically’ e ‘yeah’ são bastante utilizadas no dia-a-dia dos americanos também. Veja abaixo o significado e uso de algumas das palavras “proibidas”:

Coz – forma contraída de because (por que)

Now I can drink my tea coz it’s not so hot. – Agora sim posso beber meu chá por que não está tão quente.

Like – gíria de origem Americana e que no nosso Português pode significar ‘tipo’. Clique aqui para ver o post sobre 'like'.

A: Where were you? - Onde você estava?

B: C'mon, mom! I was, like, hanging out, like, at my friend's place. Chill. - Qual é mãe! Eu estava,tipo, na boa, tipo, na casa do meu amigo. Relaxa.

Bare – very, a lot of – pode ser sinônimo de muito, muito de (alguma coisa)

This new videogame is bare hard, mate. – Cara, este novo videogame é muito difícil.

She is bare pretty. – Ela é muito bonita.

Her dad's got bare money. - O pai dela tem muito dinheiro.

Extra – pointless, stupid, weird or over the top. - pode ser sinônimo de sem sentido (‘sem noção’), estúpido, estranho ou passou do ponto.

Stop being so extra!- Para de ser tão bobo!

Robert was extra when he refused to accept Anna's apology. – O Robert foi sem noção quando ele recusou o pedido de desculpas da Ana.

His behaviour was extra! O comportamento dele passou do ponto.

Innit – É a contração de Isn't it? muito usada no inglês britânico. Que no nosso Português pode significar ‘né?’ ou ‘não é?’ quando queremos concordar com alguma coisa. Clique aqui para ver o post sobre 'Innit'.

Cool movie, innit? – Filme legal né?

E agora? Você consegue decifrar a frase título do nosso post?

BASICALLY, IT'S BARE EXTRA, INNIT? – Basicamente é muito sem noção, né?

 

Qual é a sua opinião sobre esse assunto? Deixe um comentário.

See you next time!