Você já se deparou com uma expressão em inglês que fazem menção a animais como, por exemplo, dog (cachorro)? É comum que esses animais “sumam” ou “mudem” quando pensamos na sua equivalência em português. Veja alguns exemplos:

Every dog has its day

Nos dias de hoje o “melhor amigo do homem" man's best friend desfruta de um status bem confortável perante a sociedade. Mas há alguns séculos a situação era diferente e os caninos ficavam relegados à condição de animal de caça. E assim sendo, o seu dia, logo chegava. No português sobrou pra quem dá ordem para os cãezinhos: Um dia da caça, outro do caçador. Cadê o cachorro?

Don’t worry son, every dog has its day! Não se preocupe filho, um dia da caça, outro do caçador!

You don’t want to listen to me now, but just wait, every  dog has its day!” Você não quer me escutar agora, mas só espere, um dia da caça outro do caçador!

To work like a dog

Ainda pegando o gancho de séculos atrás, onde os cães eram vistos apenas com valor utilitário com a caça e o pastoreio hunting and herding essa expressão deixa o cão em paz no português: Trabalhar feito um louco ou Trabalhar como um condenado. Mais uma vez (Once again), where is the dog?

Gee, I’m so tired! I worked like a dog yesterday! Nossa, eu estou tão cansado! Eu trabalhei como um condenado ontem!”

Oh no! Tomorrow I’ll work like a dog at the event! Oh não! Amanhã vou trabalhar feito um louco no evento!

To be as sick as a dog / to feel sick as a dog

A origem dessa expressão é incerta, mas acredita-se que se deve às visitas constantes do fiel amigo do homem à cozinha e o seu apreço pela culinária, o que às vezes não resultava bem. Eis o porquê do sick as a dog (doente/passando mal como um cachorro)No idioma tupiniquim apenas dizemos que estamos Passando muito mal. Where is the dog?

*(Nesse caso ainda pode-se substituir o animal por horse [cavalo] ou parrot [papagaio].

We were as sick as dogs after we ate snails! Nós estávamos passando bem mal depois de comermos escargot!

Hey Mary, I’m not going to the party tonight, I’m feeling sick as a dog! Ei Mary, eu não vou à festa hoje a noite, eu estou passando muito mal!

To put on the dog

Essa expressão remete à vestimenta, to put on significa vestir, usar, e nesse caso em específico “veste-se” riqueza e importância que não existem. A pessoa se passa por rica e importante, quando na verdade não é. O posar de rico/importante. Ou ainda bem informalmente, o nosso famoso “comer frango e arrotar peru”.

They really put on the dog in front of their guests. Eles realmente posam de ricos na frente dos seus convidados.

"Summer always puts on the dog when her boss is around." A Summer sempre posa de importante quando o chefe dela está por perto.

Let sleeping dogs lie

Essa expressão indica cautela. A premissa nesse caso é que os cães podem latir (to bark), rosnar (to snarl) ou até morder (to bite) se a sua soneca for interrompida, então o mais aconselhável é deixá-los quietos e deitados (to lie). Trazendo isso para o nosso contexto, podemos citar Não cutuque a onça com vara curta ou Não brinque com o vespeiro como equivalências. Cadê o cachorro?

Hey, your parents are very busy right now, let sleeping dogs lie! Ei, seus pais estão muito ocupados agora, não cutuque a onça com vara curta!

She is in a bad mood today, let the sleeping dog lie! Ela está de mau humor hoje, não brinque com o vespeiro!

 

Outras maneiras de se referir ao melhor amigo do homem man's best friend:

Pooch: cachorro (mais informal)

Mutt, Mongrel: Vira-latas

Pup, Puppy: usado para filhotes


See you guys next time!

Take care, folks!