<img height="1" width="1" alt="" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?ev=6010142566358&amp;cd[value]=0.01&amp;cd[currency]=USD&amp;noscript=1">

Como contratar um funcionário?

fb_ads_contratar-funcionario-1.png

A admissão de um novo funcionário na sua empresa deve ser uma atitude muito bem pensada. Contratar por contratar é furada! 

A curva de aprendizagem, os custos de entrada e saída da empresa e o perfil do candidato devem ser avaliados minuciosamente para decidir se é realmente o momento correto de aumentar o seu quadro de funcionários. 

Se seu RH não é bem estruturado, é recomendável contratar uma empresa de seleção e recrutamento que entenda os objetivos da sua empresa e a cultura interna que você deseja padronizar. 

Confira nesse conteúdo, como perceber se o candidato é o certo para a sua empresa, os custos relacionados à essa contração e os principais erros que são cometidos nesse processo.

 

Se a empresa já conta com um profissional de RH, o processo pode ser mais fácil

 

Quanto custa contratar alguém novo? 

Além do salário que você acordar com seu futuro funcionário, fique ciente de que existem muitos outros custos que essa pessoa vai trazer, como o 13° salário, adicional de férias, vale transporte ou ajuda de custos para gasolina, horas extras, reajuste salarial e imposto para a previdência. Sem contar os prejuízos de uma eventual falta, afastamento por saúde ou rescisão de contrato.

Gastos com a qualificação do funcionário também tem de ser colocadas na ponta do lápis. Ele já tem o conhecimento dos softwares que sua empresa usa? A capacitação desse funcionário custa caro, e talvez seja mais vantajoso promover e atualizar alguém de dentro da empresa para o cargo ofertado! 

Um outro gasto provável é com o processo de contratação. Mesmo que você não contrate uma empresa de RH e faça as etapas internamente, será deslocado o seu tempo, ou o de um funcionário, exclusivamente para isso. Ou seja, o tempo e dinheiro que poderia ser aplicado para a empresa e seus clientes, fica destinado à essa tarefa. 

Ainda, se vier logo a demissão de um funcionário desalinhado,  é necessário pensar no aviso prévio, que acaba gerando mais 1/12 de férias e 1/12 do 13º, como se fosse mais um mês de salário regular. Fora o pagamento do 13º e ⅓ de férias proporcionais, multa sobre o fundo de garantia e salários dos dias trabalhados.

 

Observe o perfil dos candidatos e se encaixam com o objetivo de sua empresa

 

O que NÃO fazer ao contratar uma pessoa? 

Alguns fatores, como a pressa em contratar e o volume de trabalho acumulado, podem fazer você escolher a pessoa errada para a sua empresa. Por exemplo, se o seu negócio tem uma característica mais sazonal, segure a empolgação na hora de contratar funcionários efetivos nesse período, invista em contratações temporárias.

Preste atenção no anúncio da sua vaga pois o quão mais detalhado ele for, pessoas mais qualificadas chegarão até você. E quando esses currículos chegarem, confira se as informações realmente batem: se trabalhou em todos os lugares que informou, as causas de sua demissão e detalhes comportamentais. 

Outro ponto importante é não contratar o funcionário que aceita o valor mais baixo de salário. É preciso balancear a experiência e o tanto de cursos de atualização que cada candidato se dedicou a fazer. O seu candidato mais “barato” no começo, pode custar mais caro no final. Esse funcionário levará mais tempo para ser treinado, capacitado e adequado as normas da empresa.

 Capacitação e qualificação podem gerar custos adicionais, portanto, pense em profissionais
com maior experiência.

 

Como saber quem é a pessoa certa? 

Para evitar a necessidade de milhares de entrevistas, que tal dividir o seu processo em duas partes? Na primeira, pode ser aplicado um teste com os conhecimentos técnicos do concorrente. Os que passam nessa fase tem o seu currículo avaliado e a partir daí, são chamados os “finalistas” para a entrevista.

Chegada nessa segunda fase, podemos elencar alguns questionamentos: o candidato tem o perfil necessário para a vaga? É paciente e organizado para ser gestor de pessoas? É bom de negociação e agressivo para vendas? Tem espírito de equipe para ser analista? Lida bem com pressão? Se a resposta for sim, podemos passar para outro estágio da avaliação. 

A capacidade do seu futuro funcionário a se adaptar a novas realidades também deve ser posta em xeque. Alguém que seja muito bom em apenas uma tarefa, é alguém que lá na frente não conseguirá evoluir ou ser promovido junto com o crescimento da empresa.

Também, é preciso saber a dedicação que esta pessoa teve aos seus projetos anteriores. Se tomou a iniciativa de ter um negócio próprio, participou de organizações voluntárias ou também se vestiu a camisa da empresa anterior. Alguém dedicado que “compre a ideia” do crescimento do seu negócio junto com você, é alguém para se ter por perto.  

E agora, o que fazer? 

Calcule bem e busque o novo talento da sua empresa sem pressa e com atenção aos pequenos detalhes que apresentamos hoje para você! 

 

Se tiver mais alguma dúvida sobre o seu negócio, aproveite para conferir os outros conteúdos do Guia de Franquias da inFlux!

CTA_eBook_Franquias.png

Conheça a inFlux

Compromisso de aprendizagem inFluxMétodo inovador!

A inFlux é a única escola de inglês com compromisso de aprendizado em contrato. Garantia de domínio do inglês em 2,5 anos, comprovado pelo TOEIC.
Diferencial exclusivo!

Veja o que dizem nossos franqueados

fraqueado_03.jpg

“Uma rede transparente e focada no resultado e bem-estar de todos os seus franqueados, resultando assim, na satisfação dos seus alunos.”

Fábio
Franqueado inFlux
Ibirama - SC

fraqueado_06.jpg

“Fazemos parte da franquia com o método mais eficiente, atual e inteligente do mercado. Sem mencionar os profissionais qualificados e sempre  disponíveis que compõe a inFlux.”

Priscila
Franqueada inFlux
Natal - RN

Alto nível de satisfação dos franqueados inFlux!

É a ÚNICA escola de idiomas a vencer por 6 vezes o prêmio Destaque do Selo de Excelência da ABF, o prêmio mais respeitado do franchising brasileiro, concedido anualmente a apenas 3 dentre as 3.000 franquias atuantes no Brasil.

Mais de
120 unidades
em todo Brasil

Investimento inicial
a partir de
200 mil
Retorno de investimento
18 a 24
meses
Rentabilidade pode ficar
acima de
40%*
* sobre faturamento bruto
Seja um franqueado